Renault: Chegada de Ricciardo lembrou dias de glória de Alonso

Chefe do time fala que recepção da notícia da chegada do australiano nas duas fábricas da equipe foi a melhor possível

A chegada de Daniel Ricciardo na Renault para a temporada de 2019 deixou a equipe tão otimista quanto durante os anos dourados de Fernando Alonso, disse o diretor da marca na Fórmula 1, Cyril Abiteboul.

Refletindo sobre a chegada de Ricciardo, Abiteboul disse que a maneira como as fábricas de sua equipe na Inglaterra e na França reagiram à notícia lembrou os anos de glória da montadora francesa com Alonso em 2005 e 2006.

“Obviamente foi um enorme alívio, uma notícia fantástica – e a maneira como foi bem recebida nas fábricas de Viry e Enstone foi incrível”, disse Abiteboul ao Motorsport.com.

 

daniel-ricciardo-red-bull-rac-Foto Divulgação

“Eu estava esperando algo, mas nada em relação ao que pude testemunhar. Foi um momento fantástico. Nunca vi uma reação como essa em nenhuma das duas fábricas. Isso me lembrou os títulos com Fernando Alonso em 2005 e 2006.”

“Nós não ganhamos nada, mas existe a sensação de que agora estamos realmente em uma trajetória para poder ganhar algo. Realmente sentimos agora essa obrigação de criar um motor e um chassi que sejam capazes de dar o que o cara merece. “

Embora a chegada de Ricciardo tenha sido um grande impulso para a Renault, Abiteboul também está claro que ter um vencedor a bordo aumenta a pressão sobre a equipe.

“Nos sentimos mais comprometidos em relação à Renault, em relação aos nossos patrocinadores, em relação aos torcedores, em relação ao legado da marca Renault no automobilismo, porque não quero olhar para a decepção ou a frustração em seus olhos nos próximos dois anos”, acrescentou Abiteboul. .

“Eu não quero sentir o que a McLaren deve ter sentido com Fernando nos últimos anos.”

Mas Abiteboul diz saber que Ricciardo entende completamente o que a Renault é capaz de fazer no curto prazo, e que ele não está esperando resultados imediatos.

“Eu fui claro para Daniel que se ele esperava uma equipe e um carro onde tudo está pronto e tudo está preparado, com sua única contribuição sendo dirigir, ele deveria procurar outro lugar.”

“O que eu disse a ele é que ainda estamos em formação, ainda estamos progredindo, ainda estamos em construção e sua contribuição será muito mais do que dirigir. Esperamos que ele seja um embaixador, um líder para trazer sua experiência na equipe.”

“Nós adicionamos muitos ingredientes ao time, muito pessoal, mas agora precisamos desse brilho extra. Acho que ele vai gostar desse desafio.”

Por: Jonathan Noble
Disponivel em: br.motorsport.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s